segunda-feira, 11 de julho de 2011

A DIREITA PASSOU-SE !

A direita passou-se. Doutores e engenheiros, empreendedores e seus colaboradores, escribas das mais variadas extracções, verdadeiras e falsas marquesas, comendadores e artistas de verbo ágil, jornalistas e donos de jornais, alguns frades e um pouco de cardeais, três curas de aldeia e um verdadeiro bispo, um ex-primeiro ministro e o Presidente da República, todos se erguerem num relâmpago de patriotismo, para bombardearem ferozmente com uma chuva de impropérios as agências de "rating"que ousaram enxovalhar-nos chamando-nos lixo. E logo agora, que o pupilo do senhor engenheiro está ao leme de um governo impecável, de uma direita legítima , integrada no PPE como mandam os cânones do pensamento afunilado.


Aplaudi. Há meses e meses que aqui tenho escrito textos nesse mesmo sentido, pelo que só posso aplaudir e aplaudir. Mas confesso que me surpreendi, já que as mesmas criaturas, que agora tanto gritam, quando o governo era do PS, perante cachorradas idênticas, praticadas pelas mesmas "ratinzanas", apontaram o dedo a Sócrates como causa única de todos os males, absolvendo assim ronronantemente as agência de "rating"que agora vituperam. Enfim, mais vale tarde do que nunca...


É certo que se ficou a ver que afinal todo o alarido, todos os insultos lançados contra o anterior governo do PS, eram uma campanha de agressões gratuitas , lançada por essa mesma gente, agora tão nervosa. E das duas uma : ou eles sabiam que estavam a atacar quem realmente não era o culpado principal pelo agravamento da crise; ou enganaram-se, atacando, como se fosse o principal culpado, quem hoje se vê com clareza que não o era.


Se agiram com má fé falta-lhes a ética que os tornaria críveis; se agiram por erro, carecem da capacidade que os tornaria críveis. De uma maneira ou de outra, à luz do que deveria ser um desígnio português e europeu de dignidade, liberdade e justiça para todos, estamos perante aves de fraco voo, mais próximas dos frangos de aviário do que das águias, estamos perante verdadeiros amanuenses de uma política com letra pequena, aprisionada na teia das conveniências pequenas, das ideias anquilosadas , do conservadorismo pé-ante-pé. Estamos perante as velhas sombras da direita portuguesa e europeia, melífluas e desleais, hipócritas e parciais, pusilânimes e perigosas.

6 comentários:

Ana Paula Fitas disse...

Caro Rui Namorado,
... excelente! - como sempre, aliás!
Já agora deixe que lhe diga: não percebo a razão pela qual não acedo ao Grande Zoo no meu blogger interno onde tenho acesso directo à publicação dos post's Blogues de que sou Seguidora... será alguma especificidade opcional O Grande Zoo?... isto significa que tenho sempre que aceder ao seu blogue por via externa o que torna um bocadinho menos fácil o acesso...
Um abraço.

Rui Namorado disse...

Olá, Ana Paula Fitas:

Agradeço as suas boas palavras.

Realmente, ao cabo de alguns anos há mistérios na blogosfera em que ainda não penetrei.Por exemplo, não consigo saber por que razão nos outros blogs que incluem na sua lista o GZ não há menção das postagens novas, mas apenas do blog. Assim, essa diferença que refere não é causada por nada que eu tenha feito de propósito.
Saudações e um abraço.

Rui Namorado

JVC disse...

Gostaria de lhe enviar isto em privado, mas não vejo o seu endereço de mail.

Porque é que este seu post tem de misturar, maculando-se, a lucidez crítica, que tem, com o enquistamento partidário? Acredite que é sinal meu de grande consideração pela sua honestidade política apontar-lhe a falha de que o que escreve, e bem, muitas vezes é logo desvalorizado, à partida - não digo se mal ou bem -por uma marca exageradamente partidária que já afasta as pessoas.

V não quer, certamente, chegar a muita gente que se está nas tintas para as tricas partidárias do PS e outros? Não quer contribuir para um discurso político não convencionalmente partidário que não alimente a repulsa instintiva de muita gente, coisa perigosamente proto-fascista, de que "lá estão os gajos dos partidos a falar"?

Creia-me, seu, com amizade. Mas com frontalidade, porque exijo mais de si.

aminhapele disse...

Concordo com JVC.
Mas RN tem afirmado,com toda a clareza,o seu engagement ao PS.
Claro que penso que é um desperdício.
Mas isto sou eu a pensar.
Ao Rui,um abraço.
Ao JVC,que continue a trocar repetidos com o mcr,libidinoso malandreco,e através de quem "conheci" JVC.

Rui Namorado disse...

Dirijo-me, em silultâneo, ao JVC e ao RL, dois estimados comentadores:

Há vários tipos de participação no combate político global que é a vida em sociedade. Há quem se sinta mais útil fora de quaisquer condicionantes colectivas. Há quem se sinta assim ou de outra maneira conforme a época. Ninguém é completamente inútil desde que seja intelectualmente honesto e diga o que pensa; e faça o que diga.

Não me lembro de ter agido sozinho no plano político, mas durante muito tempo preferi organizações pequenas (até ter entrado no PS pouco antes do colapso soviético).

Mas eu, como muitos outros memebros do PS, não o vejo como um casulo, nem como uma fortaleza. Eu, como muitos outros, julgamos que aquilo que o PS fizer ou não fizer é determinante para o futuro do país, aquilo que o PSE fizer ou não fizer é determinante para o futuro da Europa. Não está escrito no livro do destino se o horizonte será matinal ou outonal, em Portugal e na Europa, mas será nesta área política que o essencial se irá decidir.

Seja como for, os vossos comentários serão sempre lidos com atenção e agradecimento.

JVC disse...

Repito o pedido de contato por mail, mas respeito a privacidade do Rui Namorado. Se quiser, mande o seu endereço para jvascosta@gmail.com