sexta-feira, 18 de abril de 2008

Morreu Aimé Césaire


Aimé Césaire, poeta de língua francesa, nascido na Martinica, morreu ontem com 94 anos. Uma das raízes mais funda da negritude, a par de Senghor, pela qual tornou a África mais presente na cultura universal. Político de esquerda, escritor e pensador, há muito rompera as barreiras da língua francesa, para entrar na fraternidade universal dos grandes poetas, que fundiram as suas palavras nas lutas e nos sofrimentos da humanidade.



Em sua homenagem, nada melhor do que um poema seu, traduzido para português por Armando Silva Carvalho e publicado, em 1970, pelas Publicações Dom Quixote:





PRECEITO


Está bem
só como selvagem hirsuto
pelos espinhos do caminho
eu entrarei pelo arco de três portas
das vigorosas selvas


excluído mas violador de santuários
entrando pelo portal triunfante
do mar que quebra estremecendo
o pudor da pedra


nos pregões do pão público da festa das crianças
com a minha garganta rara entrando na do vento
que morde as silvas nuas num raro riso obsceno


um país negro é segundo um negro sono fiel
bêbedo do puro vinho do leite negro da terra

1 comentário:

SBTVD disse...

Hello. This post is likeable, and your blog is very interesting, congratulations :-). I will add in my blogroll =). If possible gives a last there on my blog, it is about the SBTVD, I hope you enjoy. The address is http://sbtvd.blogspot.com. A hug.