segunda-feira, 15 de novembro de 2010

DIAS CINZENTOS


Ser Ministro exige competências técnicas, competências políticas, densidade cultural e, nos dias que correm , sangue frio mediático.

E quanto mais complexa é a conjuntura que se atravessa, mais importante é medir as palavras que se dizem, calibrar cada frase com rigor milimétrico, falar numa linguagem lisa e desprovida de qualquer neblina que suscite equívocos. A qualquer cidadão é exigível que encare a luta política como um combate, onde não há lugar para duplicidades nem traições. Nem neste nem noutro qualquer plano se pode exigir menos a um Ministro.

Ora, nestes últimos dias, foi possível ver um Ministro afundar-se num inesperado resmungo laudatório sobre coligações governamentais, um outro emaranhar-se em "fe-em-is"numa entrevista a uma revista estrangeira e um terceiro subir para o "tgv" e descer dele , uma e outra vez, no decurso de um debate parlamentar.


Travem ! Falem contidamente, calem-se apropriadamente. Sejam simples e directos. Não tentem ser geniais ou infalíveis. Estejam certos de que se não procurarem ser mais do que cidadãos comuns e desse modo sujeitos a errar umas vezes e a acertar outras, tudo será mais fácil e natural.

3 comentários:

Ruca disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ruca disse...

Esqueci-me mas o meu email é monteirorui75(at)gmail.com

Cumprimentos
Rui Monteiro

Ruca disse...

Caro Camarada

Encontrei um artigo seu aqui http://www.esquerda-socialista.org/?p=381. O endereço do Projecto Realistas está errado, é http://www.realistas.org
Sou militante do PS há 16 anos por Aveiro, sou também webmaster do site Realistas e também do Esquerda Monárquica aqui : http://esquerdamonarquica.wordpress.com/
Não tinha outra forma de avisar por isso comentei aqui o seu post.
Separo bem a questão de regime com a questão de governação, sou socialista como Antero de Quental e Oliveira Martins que de nenhum modo eram repúblicanos.

Cumprimentos
Rui Monteiro