quarta-feira, 13 de maio de 2009

Eleições europeias- sondagens


1. Estas três sondagens foram divulgadas por uma ordem que não correspondeu às datas em que decorreram os trabalhos de campo de cada uma delas. Nomeadamente, a sondagem da Marktest /Semanário Económico foi a última a ser publicada, embora tenha sido a primeira a ser feita. A ordem das outras duas, a da Intercampus /TVI e a do CESOP(U.C.)/ RTP, JN, DN, foram divulgadas pela ordem em que foram feitas.

No quadro comparativo acima apresentado, as três sondagens são ordenadas pela ordem em que foram feitos os trabalhos de campo. Por aí se vê que há uma tendência de subida do PS (5,9%) , bem como do PSD, embora esta mais ligeira (3,1%). O BE não reflecte uma tendência de subida uniforme, mas revela um reforço de de 3,6% entre a primeira e a mais recente das sondagens, com uns espectaculares 18%, como resultado intermédio. A CDU oscila ligeiramente, descendo 0,6 %, entre a primeira e a terceira data. O CDS , quando parecia querer erguer-se no ponto intermédio, acaba por se estatelar no último resultado.


Comentadores menos escrupulosos ( ou simplesmente tontos) fingiram julgar que a sondagem mais recentemente publicada era a que espelhava a mais recente opção dos eleitores e apontaram para um PSD em subida rumo à vitória. Como se viu, no entanto, a diferença entre o PS e o PSD é curta, mas, a haver alguma impressão de vantagem a extrair deste quadro comparativo, ela não vai seguramente para o PSD. Pode pois dizer-se que, se as sondagens estiverem certas, haverá uma vitória escassa de um destes partidos, parecendo mais provável que essa vitória acabe por ser do PS.


A CDU parece caminhar para um resultado próximo dos 8%; o BE dispõe de expectativas que oscilam entre um bom e um excelente resultado; o CDS parece estar à beira de um desastre, mas com hipóteses de ainda lhe poder escapar.

2. Pela mesma entidade(CESOP/UCat.) que realizou a mais recente das três sondages acima referidas e com os trabalhos de campo realizados na mesma altura, foi feita uma sondagem, mas agora irigida a conhecer as intenções de voto para as eleições legislativas.
De acordo com ela, o PS chegaria aos 41% (+2 % do que nas europeias); o PSD teria 34% (- 2% ); o BE, 12 % (ficaria igual); a CDU, 7% ( igual); o CDS ( igual).

2 comentários:

Safira disse...

Às vezes acontecem surpresas. Esperemos que domingo seja um dia de boas surpresas!

Cumprimentos académicos.

Safira

RN disse...

Cara Safira:

Curiosidade: por que razão comentou este texto sobre as eleições europeias e nenhum dos posteriores, todos mais completos ?

Cordiais saudações.

RN