domingo, 1 de janeiro de 2017

Um Bom Ano de 2017



Com este meu poema, a que junto uma vez mais a imagem de uma pintura de Salvador Dali, dirijo a todos vós cordiais votos de um bom ano de 2017.




 Nós e o novo ano

o tempo é uma brisa que incendeia
o secreto perfume de quem somos

passa por nós trazendo num sorriso
o incerto vigor de um ano novo

no grão azul que atravessa o espaço
somos o espanto que sonhou a vida

somos viagem  como  o pensamento
a cólera  do vento   o chão  da História

colhemos o que queremos semear
nesta terra lavrada que inventamos

se a garra do destino nos cercar
seremos mais e mais o que há de vir


           [dezembro de 2016- Rui Namorado]

2 comentários:

Monteiro disse...

Estimado Rui Namorado, grande poeta que muito estimo e admiro, se por aqui tivesse um mail ter-lhe-ia enviado esta pequena ironia dedicada a Joana Lopes, ilustre blogueira frequentemente em desacordo e agora por causa de Strauss (pai) - Abraço

O ícone do Ano Novo.

A Marcha de Radetzsky
é o ícone dos concertos de Ano Novo
fabricada para agrado dos Imperadores austríacos
Da mesma forma que Dali agradou a Franco
Jorge Luís Borges abençoou Pinochet
E os Cantos de Wagner
Encantaram Hitler
A História é uma Ciência de cultura feita
Onde as bactérias do esquerdismo
Alheias infantilmente a todo o mal
Proliferam felizes e contentes

Marinela St. Aubyn disse...

Parabéns pelo lindo poema! Feliz Ano Novo!